Insulina

Também Conhecido como:
Nome formal: Insulina
Testes relacionados: Péptido C, Glucose



1. Poderei realizar o teste da insulina em casa?

2. Porque é que se tem que injectar a insulina?

3. De que forma é tratado um insulinoma?

4. Que outras considerações são importantes acerca da resistência à insulina?

 

1. Poderei realizar a análise clínica da insulina em casa?

Não. Apesar dos níveis de glicose poderem ser monitorizados em casa, este teste requer equipamento especializado e técnicos de saúde treinados.

 

2. Porque é que se tem que injectar a insulina?

A insulina deverá ser administrada por injecção ou através de uma bomba de infusão de insulina. Não poderá ser administrada oralmente porquanto, sendo uma proteína, é degradada no estômago antes de poder ser absorvida.

 

3. De que forma é tratado um insulinoma?

Os insulinomas são tumores secretores de insulina que quase sempre são benignos. O tratamento por norma envolve localização e remoção do tumor. Uma vez removidos, geralmente não tornam a reaparecer.  

 

4. Que outras considerações são importantes acerca da resistência à insulina?

A resistência à insulina é um sinal de aviso de que o organismo está a ter problemas no processamento da glicose e é característica de pré-diabetes. Doentes com resistência à insulina precoce ou moderada normalmente não têm sintomas, todavia se esta condição é desconhecida ou ignorada, o risco é consideravelmente superior de, no futuro, desenvolver-se diabetes tipo II, hipertensão, hiperlipidemia e/ou doença cardíaca. Obesidade abdominal, resistência à insulina, dislipidemia e hipertensão formam um conjunto de factores de risco referidos como síndrome metabólico.  

 

Factores de risco envolvidos na resistência à insulina incluem:

·         Obesidade, em particular a abdominal;

·         Histórico familiar de diabetes ou de resistência à insulina;

·         Diabetes Gestacional;

·         Síndrome do ovário policístico.




Última data modificada28.09.2010

Nós aderimos aos princípios da charte HONcode da Fondation HON Nós aderimos aos princípios da carta HONcode.
Verifique aqui.