Hemograma Completo

Também Conhecido como: HC, Hemograma
Nome formal: Hemograma
Testes relacionados: Hemoglobina, Hematócrito, Contagem Diferencial de Glóbulos Brancos, Contagem de Plaquetas, Blood Smear, RBC, WBC

Como é utilizado?

Quando é solicitado?

O que significa o resultado?

Há mais alguma coisa que deveria saber?

 

 

 

Como é utilizado?

O hemograma utiliza-se para detectar alterações como anemia, infecção e muitas outras doenças. Na verdade, é um painel de testes que examina diferentes partes do sangue. São eles:

  • A contagem de Leucócitos (Glóbulos Brancos) é a contagem do número de glóbulos brancos por volume de sangue. As subidas e as descidas podem ser significantes.
  • A contagem diferencial de glóbulos brancos observa os tipos de leucócitos presentes. Há cinco tipos diferentes de leucócitos, cada um com a sua própria função para nos proteger de infecções. O diferencial classifica os tipos de leucócitos em: neutrófilos (também conhecidos como polimorfonucleares, granulócitos), linfócitos, monócitos, eosinófilos e basófilos.
  • A contagem de eritrócitos é uma contagem do número de glóbulos vermelhos por volume no sangue. Quer as subidas, quer as descidas podem apontar para condições anómalas.
  • A hemoglobina determina a quantidade desta proteína transportadora de oxigénio no sangue
  • O hematócrito determina o volume que os glóbulos vermelhos ocupam no sangue.
  • A contagem de plaquetas é o número de plaquetas num determinado volume de sangue. As suas variações, subidas ou descidas, podem indicar condições anómalas, quer de hemorragia, quer de hipercoagulação. O volume de plaquetas médio (VPM) é uma determinação calculada do tamanho médio das plaquetas. As plaquetas novas são maiores, e um aumento do VPM acontece quando se produz um maior número de plaquetas. O VPM informa o médico sobre a produção de plaquetas na medula óssea.
  • O volume corpuscular médio (VCM) é uma determinação do tamanho médio dos glóbulos vermelhos. O VCM encontra-se elevado quando os glóbulos vermelhos são maiores do que o normal (macrocíticos), por exemplo numa anemia causada pela deficiência de vitamina B12. Quando o VCM diminui, os glóbulos vermelhos estão mais pequenos do que o normal (microcíticos), como pode observar-se em casos de anemia provocada pela deficiência de ferro ou em casos de talassemias.
  • A hemoglobina corpuscular média (HCM) é um cálculo da quantidade média de hemoglobina dentro de um glóbulo vermelho. Os glóbulos vermelhos macrocíticos são grandes, por isso tendem a ter uma maior HCM, enquanto que os glóbulos vermelhos microcíticos têm um valor mais baixo.
  • A concentração de hemoglobina corpuscular média (CHCM) é um cálculo da concentração média de hemoglobina dentro de um glóbulo vermelho. Valores baixos de CHCM (hipocromia) verificam-se em condições onde a hemoglobina é anormalmente diluída dentro dos glóbulos vermelhos, tal como numa anemia por deficiência de ferro e nas talassemias. Valores elevados de CHCM (hipercromia) verificam-se em condições onde a hemoglobina está anormalmente concentrada dentro dos glóbulos vermelhos, tal como nos doentes com queimaduras e com esferocitose hereditária, uma alteração congénito relativamente rara.
  • A amplitude de distribuição dos glóbulos vermelhos (RDW) é um cálculo da variação do tamanho dos glóbulos vermelhos. Em alguns casos de anemia, tais como na anemia perniciosa, a quantidade de variação (anisocitose) do tamanho do glóbulo vermelho (em conjunto com a variação da forma – poiquilocitose) provoca um aumento da RDW.

 

 

 

Quando é solicitado?

O HC é um teste bastante comum que costuma solicitar-se a muitos doentes para ajudar a determinar o seu estado geral de saúde. Se são saudáveis e têm as contagens de células dentro dos limites normais, então não necessitam de um outro HC até que o seu estado de saúde se modifique ou até o médico considerar necessário. 

Se o doente tem tido sintomas tais como fadiga ou fraqueza ou apresenta uma infecção, inflamação, hematoma, ou hemorragia, então o médico deve solicitar um HC para ajudar a diagnosticar a sua causa. O aumento significativo dos glóbulos brancos pode ajudar a confirmar a presença de uma infecção e sugere a necessidade de outros testes para identificar a sua causa. A diminuição do número de glóbulos vermelhos (anemia) pode ser avaliada através das variações no tamanho e forma dos glóbulos vermelhos para ajudar a determinar se a causa se deve a uma diminuição da produção, a um aumento da perda ou a um aumento da destruição de glóbulos vermelhos. Uma contagem de plaquetas baixa ou extremamente elevada pode confirmar a causa da hemorragia ou coagulação excessivas e pode também estar associada a doenças da medula óssea, tal como leucemia.

 

Muitas condições vão resultar em aumentos ou diminuições do número de células. Algumas destas condições necessitam de tratamento, enquanto que outras se resolvem sozinhas. Algumas doenças, como o cancro (e o tratamento com quimioterapia), podem afectar a produção de células na medula óssea, aumentando a produção de um tipo celular à custa dos outros, ou diminuindo a produção em geral. Alguns medicamentos podem diminuir a contagem de glóbulos brancos, enquanto que algumas deficiências de vitaminas e minerais podem provocar anemia. O HC deve ser solicitado regularmente pelo médico, seja para controlar estas condições, seja para avaliar as consequências dos tratamentos (como no caso da quimioterapia).

 

 

O que significa o resultado?

A tabela seguinte explica o que podem significar os aumentos ou diminuições em cada um dos componentes do Hemograma.

 

Teste

Nome

Aumento/Diminuição

WBC

Leucócitos

Podem aumentar com infecções, inflamação, cancro, leucemia; diminuem com alguns fármacos (tais como metotrexato), algumas doenças auto-imunes, algumas infecções agressivas, insuficiência da medula óssea e aplasia congénita da medula (a medula não se desenvolve normalmente)  

% Neutrófil

Neutrófilo

Esta é uma população dinâmica que varia de dia para dia dependendo do que se passa no organismo. Os aumentos significativos em cada um dos tipos estão associados a condições temporárias/agudas e/ou crónicas. Um exemplo disto é o valor aumentadode linfócitos verificado numa leucemia linfócita. Pra mais informação ver Esfregaço de sangue e leucócitos.

% Linf

Linfócito

% Mono

Monócito

% Eos

Eosinófilo

% Baso

Basófilo

Neutrófil

Neutrófilo/banda/segmentado/granulócito

Linf

Linfócito

Mono

Monócito

Eos

Eosinófilo

Baso

Basófilo

RBC

Eritrócitos

Diminuem na anemia; aumentam com a produção excessiva e com a perda de líquidos devido a diarreia, desidratação, queimaduras

Hgb

Hemoglobina

Reflecte a contagem de eritrócitos

Hct

Hematócrito

Reflecte a contagem de eritrócitos

VCM

Volume Corpuscular Médio

Aumenta com as deficiências de vitamina B12 e de Folato ; diminui com a deficiência de ferro e talassemia

HCM

Hemoglobina Corpuscular Média

Reflecte o VCM

CHCM

Concentração de Hemoglobina Corpuscular Média

Pode diminuir quando o VCM diminui; o aumento está limitado pela quantidade de Hgb que cabe dentro do eritrócito

RDW

Amplitude de distribuição dos glóbulos vermelhos

Aumento da RDW indica uma população mista de eritrócitos; eritrócitos imaturos tendem a ser maiores

Plaquetas

Plaquetas

Aumentam ou diminuem com as condições que afectam a produção de plaquetas; diminuem quando se consomem em grande quantidade, tal como numa hemorragia; diminuem com algumas doenças hereditárias (como Wiskott-Aldrich, Bernard-Soulier), com lúpus eritematoso sistémico, anemia perniciosa, hiperesplenismo (o baço retira muitas da circulação), leucemia e quimioterapia 

VPM

Volume de Plaquetas Médio

Varia de acordo com a produção de plaquetas; as plaquetas mais jovens são maiores

 

 

Há mais alguma coisa que deveria saber?

Embora não sejam necessárias quaisquer restrições específicas antes de realizar o teste, é melhor evitar uma refeição rica em gorduras antes de ser feita a colheita de sangue.

 

Os valores normais do HC em bebés e crianças podem ser diferentes dos valores nos adultos.


Última data modificada28.09.2010