5-HIAA

Também Conhecido como: HIAA
Nome formal: Ácido 5-hidroxindolacético
Testes relacionados: Creatinina, Serotonin



O que vai ser analisado?

Esta análise clínica determina a quantidade de ácido 5-hidroxindolacético (5-HIAA) na urina. O 5-HIAA é um metabolito primário da serotonina, hormona derivada do triptofano (aminoácido). A produção de serotonina tem lugar principalmente no sistema nervoso, maioritariamente no cérebro, mas também em células especializadas na árvore brônquica (pulmões) e no tracto gastrointestinal. A serotonina desempenha um papel importante na transmissão dos impulsos nervosos e na constrição dos vasos sanguíneos, está envolvida no ciclo do sono-vigília, e afecta o estado de humor do indivíduo. Depois de ser usada pelo organismo, a serotonina é degradada no fígado, e os seus metabolitos, incluindo o 5-HIAA, são excretados na urina.

Por norma, somente uma pequena quantidade de 5-HIAA está presente na urina. No entanto, devido a alguns tumores carcinóides, podem ser sintetizadas consideráveis quantidades de serotonina e de 5-HIAA. Os tumores carcinóides apresentam um crescimento da massa tumoral lento podendo formar-se no tracto gastrointestinal (nomeadamente ao nível do apêndice), e nos pulmões. De acordo com a American Cancer Society, são cerca de 5,000 o número de tumores carcinóides diagnosticados por ano nos Estados Unidos da América, se bem que, é possível que um número consideravelmente superior possa existir mas, como são pequenos e não provocam sintomas, não são diagnosticados. Quando estes tumores são detectados em doentes assintomáticos durante procedimentos cirúrgicos realizados por outras razões, então são designados por “tumores incidentais”. Uma pequena percentagem destes tumores pode, eventualmente, crescer o suficiente para causar obstruções intestinais ou na árvore brônquica (pulmões).

Cerca de 10 % dos tumores carcinóides, principalmente os encontrados no tracto gastrointestinal e com envolvimento hepático, irão produzir de serotonina suficiente para causar, sintomas como rubor facial, diarreia, taquicardia e pieira. Estes sintomas são referidos como síndrome carcinóide. A serotonina, causadora da síndrome carcinóide, pode ser libertada contínua ou intermitentemente e, em consequência, poderá levar ao aumento considerável das quantidades de 5-HIAA na urina.

 

Como se obtém a amostra para análise?

Deve-se colectar a urina num período completo de 24 horas. É aconselhável manter a urina que se vai recolhendo num lugar fresco e escuro (ausência de luz), como por exemplo no frigorifico.

 

Existe algum teste de preparação necessário para garantir a qualidade da amostra?

Uma preparação anterior à colheita é importante para se obterem resultados fiáveis. A ingestão de certos alimentos como o abacate, banana, ananás, ameixa, noz, tomate, quivi e beringela pode interferir com a quantificação do 5-HIAA devendo ser evitados nos 3 dias anteriores à recolha da urina e durante o processo.

Existe também uma variedade de fármacos que podem afectar a precisão dos resultados deste teste; para estes casos, dever-se-á diminuir ou suspender a toma destes fármacos segundo indicação do médico.




Última data modificada08.01.2011

Nós aderimos aos princípios da charte HONcode da Fondation HON Nós aderimos aos princípios da carta HONcode.
Verifique aqui.