Creatinina

Também Conhecido como:
Nome formal: Creatinina
Testes relacionados: Clearance da Creatinina, BUN, EGFR, CMP, BMP



Como é utilizado?

Quando é solicitado?

O que significa o resultado?

Há mais alguma coisa que deveria saber?

 

 

Como é utilizado?

O teste de creatinina no sangue é normalmente solicitado com um teste de ureia (azoto ureico) para avaliar a função renal. Se os resultados do testes de creatinina e ureia se apresentarem anómalos, ou se o paciente tem uma doença subjacente como diabetes, essa situação pode afectar os rins, por isso estes dois testes devem ser usados para controlar o progresso da disfunção renal, assim como a eficácia do tratamento. Os testes de creatinina no sangue e de ureia também podem ser solicitados para avaliar a função renal antes da realização de alguns testes, como uma TC (tomografia computorizada), que pode necessitar do uso de fármacos que podem ser prejudiciais para os rins.

 

Pode usar-se a combinação dos níveis de creatinina no sangue e urina para calcular uma clearance de creatinina. Este cálculo mede a eficácia com que os rins filtram pequenas moléculas do sangue como a creatinina. A creatinina na urina também pode ser usada com uma variedade de outros testes de urina, como factor de correcção. Uma vez que é produzida e eliminada a uma taxa relativamente constante, a quantidade de creatinina na urina pode comparar-se com a quantidade de outras substâncias que se medem. Exemplos disto ocorrem quando a creatinina é determinada com as proteínas para calcular um quociente urinário proteínas/creatinina, ou quando é medida com a microalbumina para calcular o quociente albumina/creatinina.

 

As concentrações de creatinina sérica (em conjunto com a idade, peso e sexo) também são usadas para calcular a taxa de filtração glomerular estimada (TFGe), que é usada como um teste de rastreio para detectar lesão renal.

 

 

Quando é solicitado?

A creatinina deve ser solicitado quando o médico suspeita de disfunção renal.

Alguns sinais e sintomas de disfunção renal:

  • fadiga, anorexia, alterações da concentração e alterações do sono;
  • edemas ou inchaço nas pálpebras, cara, pulsos, abdómen, coxas ou tornozelos;
  • urina com espuma, escura ou sanguinolenta;
  • redução do volume de urina produzido;
  • queixas a urinar como, ardência, corrimento ou alteração da frequência das micções, sobretudo durante a noite;
  • dor lombar;
  • hipertensão arterial

A creatinina no sangue pode ser solicitado, em conjunto com a ureia e a microalbumina, a intervalos regulares quando o paciente sofre de doença renal ou tem uma doença que pode afectar a função renal ou ser agravada pela disfunção. A creatinina e a ureia podem ainda ser solicitados antes da realização de uma TC, antes e durante alguns tipos de tratamento, e antes e depois da diálise para controlar a eficácia do tratamento.

 

 

O que significa o resultado?

Níveis elevados de creatinina no sangue sugerem doenças ou condições que afectam a função renal. Entre elas incluem-se:

 

 

  • lesão ou inflamação dos vasos sanguíneos nos rins (glomerulonefrite) causada, por exemplo, por infecções ou doenças auto-imunes;
  • infecção bacteriana dos rins (pielonefrite);
  • morte das células dos túbulos renais (necrose tubular aguda) causada, por exemplo, por fármacos ou toxinas;
  • doenças da próstata, pedras nos rins, ou outras causas de obstrução do tracto urinário; ou
  • diminuição do fluxo sanguíneo renal devido a choque, desidratação, insuficiência cardíaca congestiva, aterosclerose, ou complicações de diabetes

 

 

A Creatinina também pode aumentar temporariamente como resultado de uma lesão muscular.

 

Níveis baixos de creatinina não são comuns, e não são normalmente motivo de preocupação. Podem ser observados em condições que resultam na diminuição da massa muscular.

 

Os níveis de Creatinina são ligeiramente mais baixos durante a gravidez.

 

 

Há mais alguma coisa que deveria saber?

Fármacos como os aminoglicosídeos (gentamicina) podem causar uma lesão renal, e por este motivo controla-se a creatinina. Outros fármacos, como cefalosporinas (cefoxitina), podem aumentar a concentração de creatinina sem que por isso exista uma lesão renal.




Última data modificada07.10.2010

Nós aderimos aos princípios da charte HONcode da Fondation HON Nós aderimos aos princípios da carta HONcode.
Verifique aqui.