Desidrogénase Láctica

Também Conhecido como: DHL, DHL Total e isoenzimas DHL; LDH
Nome formal: Desidrogénase Láctica, total e isoenzimas
Testes relacionados: CK, CK–MB, Troponina, Mioglobina

Como é utilizado?

Quando é solicitado?

O que significa o resultado?

  Há mais alguma coisa que deveria saber?

 

 

Como é utilizado?

Actualmente, a DHL serve principalmente como indicador da existência e da gravidade de uma lesão, aguda ou crónica, de um tecido, servindo também para monitorizar a evolução da situação. As isoenzimas da DHL também poderão servir para determinar quais os órgãos provavelmente afectados.

 

 

Quando é solicitado?

A DHL total pode ser solicitado, juntamente com outros testes, como teste de despiste quando o seu médico suspeita de alguma lesão celular ou nos tecidos. Se o nível de DHL total for elevado, o médico pode solicitar as suas isoenzimas, ou então, com mais frequência, outros testes como ALT, AST ou fosfátase alcalina para ajudar no diagnostico e para determinar quais os órgãos envolvidos. Quando o problema agudo ou crónico é diagnosticado, as concentrações de DHL total podem ser utilizados, a intervalos regulares, para controlar o seu progresso e/ou resolução.

 

Os níveis de DHL também podem ser solicitados para monitorizar os danos provocados por um trauma muscular ou para identificar uma anemia hemolítica A anemia hemolítica é causada pela ruptura dos glóbulos vermelhos - ou porque estão frágeis ou porque algo os quebra mecanicamente, tal como uma válvula cardíaca artificial.

 

A DHL ou as isoenzimas da DHL podem ser solicitadas juntamente com a CK e CK-MB, quando um doente tem sintomas de ataque cardíaco, mas é muito raro. Hoje em dia, o médico solicita testes de troponina juntamente com a CK e CK-MB em vez do teste de DHL.

 

O que significa o resultado?

Níveis elevados da DHL e mudanças nas percentagens de isoenzimas DHL indicam lesões nos tecidos. Normalmente os níveis de DHL aumentam quando começa a destruição celular, atinge o topo após um certo tempo, e começa depois a descer. Por exemplo, quando alguém tem um ataque cardíaco, o nível total de DHL aumenta dentro de 24-48 horas, atinge o topo em 2 ou 3 dias e volta ao normal em 10-14 dias. Os níveis de DHL podem ser elevados por causa de:

  • Acidente cerebrovascular (AVC)
  • Fármacos: anestésicos, aspirina, narcóticos, procainamida, álcool
  • Anemias hemolíticas
  • Anemias perniciosas (anemias megalobasticas)
  • Mononucleose infecciosa
  • Enfarte intestinal ou pulmonar
  • Doenças dos rins
  • Doenças do fígado
  • Distrofia muscular
  • Pancreatite
  • Linfoma e outros cancros

 

Com certas doenças crónicas e progressivos, e certos fármacos, os níveis de DHL podem persistir moderadamente elevados.

 

Níveis baixos ou normais de DHL não indicam qualquer problema. Os níveis baixos podem verificar-se nos doentes que ingerem muito ácido ascórbico (vitamina C).

 

 

Há mais alguma coisa que deveria saber?

Existem muitos factores que podem afectar os resultados da DHL mas isso não significa, no entanto, que sejam motivo de preocupação. Por exemplo:

  • O exercício físico intenso pode causar aumentos dos níveis de DHL
  • A hemólise pode causar resultados falsamente elevados. A hemólise, que corresponde à ruptura dos glóbulos vermelhos, acontece quando a amostra é manuseada de forma brusca, está sujeita a temperaturas extremas ou é colhido com dificuldade.
  • Se o valor das plaquetas estiver elevado, o nível de DHL estará falsamente elevado e não vai representar a quantidade real de DHL.

 


Última data modificada21.08.2010